domingo, 19 de julho de 2009

um post sobre posts

Oie!

- Resolveu aparecer foi?

Tava sem modem. Deu pau mesmo... Mas ontem tentei falar com você e não consegui.

- Fui espairecer. Ver o mundo, visitar outras pessoas.

Acho que não foi bem isso. Ontem foi dia de faxina, a casa tava uma nojeira por conta da reforma que Seu Eudo está fazendo, não fiz almoço. Juntando 2 + 2 = Walter some.

- Gata, estou mesmo fazendo bem a você. Cada dia que passa estais mais inteligente.

Vou aceitar essa colocação como um elogio. Até porque estou preocupada com outras coisas.

- Queres a minha opinião né? Logo vi o interesse embutido nesta conversa.

Que coisa feia... É só eu me afastar alguns dias que o senhor fica cheio de modos horríveis novamente né?
Cléia reclamou porque eu passei muitos dias sem postar, fiquei pensando a respeito.
Ela acha que as pessoas se chateiam quando demoram a ler post novo.

- E...?

Como assim “e...”? Quero saber se você acha que ela tem razão.

- Claro que tem! Retiro o elogio feito algumas linhas acima. Você agora se superou.

Na verdade sei que as pessoas acham ruim. Mas às vezes falta inspiração sabia? É complicado querer escrever e não achar assunto interessante pra postar.
Por exemplo, semana passada nada de novo. Nem visitando clientes estou! Tô trabalhando interna e praticamente sozinha numa sala, onde só posso aperrear S. Manoel, o faxineiro, quando o Sport perde. Aí tô lendo um livro de Zíbia Gaspareto, e assistindo desenho animado. Interessante? Acho que não.

- É realmente com a monotonia dos seus últimos dias, é melhor ficar sem texto mesmo.

Gosto de escrever Wal, e principalmente de conversar com você. Adoro que as pessoas leiam o nosso blog. Por isso mesmo tenho medo de escrever qualquer coisa e passar a ser lugar comum entende?

- Gata, nada, nadinha do qual eu faça parte pode ser considerado lugar comum. Eu sou simplesmente extraordinário. O toque de Midas vive em mim naturalmente.

E a modéstia ficou onde?

- Em algum lugar que não incomode nem pareça hipócrita. Porque eu ter consciência de toda essa habilidade e fingir que ela não existe? Não sou eu. Não mesmo.

Ao menos hoje, podemos falar de qualquer coisa sem que você passe o tempo todo exaltando suas “qualidades”?

- Difícil. É tão natural que sai sem querer. Mas diante de minha paciência e maturidade, vou tentar fazer isso por você.

De novo...

- O que?

Falou de novo.

- Olha princesa, estou sendo paciente, agora se você não quer colaborar...

Quer saber? Vou sair e ver o mundo porque hoje com você não vai dar muito papo mesmo. Talvez quando você aprender que modéstia também é qualidade.

- Para os mortais, princesa. Um Deus nórdico como eu, não precisa disso.

Nórdico? Faz-me rir! No máximo Deus Africano! Afinal, você faz parte de meu inconsciente bastante coletivo.

- Que seja. Mas isso não diminui minha majestade.

Com essa me despeço.
Beijos pessoas!
E Cléia, prometo postar com mais frequência. Palavra de bruxa!
Beijos Wal, vou tomar uma em Olinda porque nem eu tô te agüentando hoje!

- Vai gata, divirta-se.
Como é fácil... Ainda bem que ela se foi antes de começar o jogo...

2 comentários:

Cleia disse...

Menina, quanto tempo! Aff... isso aqui sem atualização é realmente uó! E garanto que não sou a única a reclamar (espero que outras pessoas também se expressem aqui). Mas voltando... logo você sem inspiração, hahaha, duvido!
Concordo plenamente com Wal (tirando a modestia dele, logico!), nada, nadinha vindo de vocês é algo comum! Da próxima vez amiga, post qualquer coisa, pois tudo que vcs conversam nós gostamos muito de saber, ou seja, qualquer coisa mesmo. Morro de ri lendo isso aqui, adoro!
Bjs amiga... TELOVO

Fran disse...

Gosto muito de ler seus textos e tenho notado sua ausência...
Entendo perfeitamente quando ficamos sem inspiração, é muito chato mesmo :(

Bjão Linda :}