domingo, 18 de outubro de 2009

S. U. P. (serviço de utilidade pública)

Acho que tinha escrito na minha testa isso hoje sabia?

- Hum.

Tô falando... Alguém escuta?

- Hum.

Hello? Alguém pode me ouvir? Tipo, essa pessoa esparramada no meu sofá leando e que finge não me vê?

- Oi gata? Falou comigo?

Não, com o sobrinho da vizinha que é um gatinho e minha filha tá paquerando!

- Ah tá. Pensei que fosse comigo. Desculpa aê!

Ô anta! Claro que é com você! Quem mais seria? Eu estou sozinha na sala e não costumo falar com as paredes! (mentira braba! Faço isso muitas vezes e não só com as paredes, com as plantas, canetas, copos, armários, máquinas...) Às vezes você me faz perder toda minha classe sabia?

- Então fala mulher! O que foi que houve dessa vez?

O título do post, você leu? É sobre ele que estou falando. Acho que foi uma forma de Deus me mostrar que mesmo quando não queremos ninguém por perto, as pessoas conseguem enxergar o seu lado bom.

- Outra TPM?

Não Wal, foi raiva mesmo. Aconteceram umas coisas que não vale a pena falar e que me fizeram sair de casa com a cara de um tiranossauro rex pronto pra atacar. E durante o dia essa cara só piorou sabe? E justamente quando estou a ponto de explodir, entram na minha vida uns personagens bem interessantes.

- Exemplifique por favor:

Tipo a senhora no primeiro banco que entrei e que mesmo tendo uma ajudante ao lado, só ficou satisfeita quando eu a ajudei a entender “esse computador” que não queria liberar o dinheiro do filho doente. Mesmo eu dizendo que ela estava bem mais preparada do que eu para a função:
- “Não gostei da cara dela minha filha, muito sorridente. Você é pessoa boa. Sei que não vai me enganar!”
Inútil discutir com a sabedoria da idade concorda? Fiquei com pena da atendente que ouviu tudo.

Depois no segundo banco o homem de quase dois metros que não sabia operar o caixa eletrônico e que não queria a ajuda de mais ninguém só a minha e me fez pensar mal dele. Achei que queria me assaltar... Já pedi perdão à Deus por isso também.

Mas o ponto alto foi no terceiro banco que entrei...

- Péra aí gata, foi uma excursão por Bancos em greve?

Mais ou menos isso Wal.
No terceiro banco, uma azulzinha muito simpática não me deixou perder tempo tentando adivinhar qual o caixa que tinha grana. E da mesma maneira tentou fazer com um senhor muito estúpido por sinal, que mereceu seu total desprezo e abandono e amargou experimentar vários caixas antes de conseguir fazer seu saque.

- Até aqui não entendi o que isso tudo tem haver com o título, nem com sua cara de T-Rex.

Ta lento hoje né meu amor? Com tanta gente no mundo pra pedirem ajuda, porque escolheram logo a mim de cara amarrada e rosnando pra todos os lados?

- Só Deus sabe gata. Na verdade, Deus e eu, acho que eram todos insanos ou de outro planeta para se arriscarem a chegar tão perto de você...

Ainda não acabou.

- Não?!

Resolvi arrumar o cabelo pra ficar menos chata. Passei 1 hora e meia esperando o ônibus e nesse tempinho servi de posto de informações para cada figura Walter!
Uma senhora que queria ir para tal lugar, mas só podia pagar passagem A, que é mais barata,
Um senhor que queria conversar comigo, mas não queria ficar perto da senhora da passagem A porque disse ele que ela fedia,
Uma outra senhora que queria porque queria, convencer a senhora “A” a fingir ser maior de 65 para não pagar passagem já que eram apenas 4 paradas...
Três amigas indo para a bienal do livro e que não sabiam que ônibus pegar e perguntavam sempre se “esse passa?” a cada ônibus que encostava...
Dois homens que pensei fossem me assaltar e depois descobri que não estavam juntos...
A vendedora da loja que me perguntava a todo instante se a vitrine “tava legal daquele jeito”.
Em fim, um bocado mesmo de pessoas que ajudei mesmo estando de péssimo humor!

- Pois é gata. Hoje foi mesmo o seu dia...

E sabe que me fez pensar... Algumas pessoas conseguem enxergar o seu melhor mesmo quando você quer por pra fora o seu pior...

- Aproveitando esse clima de boa samaritana, pode me fazer um favor?

Claro!

- Pega uma cerveja, traz o controle e apaga a luz?

(fatos ocorridos no dia 08/10/09 quando os bancos ainda estavam em greve)

4 comentários:

Nana disse...

rs tem dia que não queremos falar mesmo, mas parece que atrai hahahaha
Bjss querida e boa semana

Dyana Barlavento disse...

Irmã!!! Quer tomar meu emprego né???
A menina do balcão de informações sou eu!!!!
Wal... E essa cerva? divide comigo????

Solange Maia disse...

É... é duro ter uma carinha linda...

beijo grandão

Fran disse...

O Wal sempre tem uma brincadeirinha...

Beeijos!