sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Exame de vista


Walter, me responde com toda sua sabedoria: Pode alguém mentir propositadamente contra si mesmo?
 - Gata, ultimamente você tem dado nó até em minha cabeça... Quem em sã consciência faria isso? Já vi muita gente mentir em seu favor, mas contra... É a primeira vez. Como sei que você está louca pra regurgitar essa história vou perguntar: Minha princesa, com quem foi que aconteceu essa aventura tão pitoresca?
 Não começa com esses elogios que você me faz perder o prumo!
 - E você prefere o que? “Vai baranga, desembucha logo que o jogo começa daqui a pouco?”
 Nem tanto ao mar, nem tanto a terra...
 - Mulheres... Vai logo gata, tô querendo saber como foi que aconteceu esse fato que só ouvi falar ter ocorrido no Fantástico Mundo de Bob!
 Pois bem. Fui fazer os exames para tirar minha CNH.
 - Até aí tudo bem.
 Exato. Até aí tudo bem. Fiz um excelente psicotécnico. (há controvérsias...)
Respondi o questionário psicológico sem traumas.
 - Vai dizer que foi reprovada no exame de vista?
 Mais ou menos, é aí que começa o Fantástico Mundo de Bob: Quando entrei no consultório, a médica me fez uma série de perguntas de praxe. Aí mandou eu sentar na cadeira oftalmológica. Uma pessoa que usa óculos há 26 anos tem uma certa intimidade com esse instrumento não concorda?
 - Sim, claro.
 Então. Ela mandou que eu me sentasse e.. tirasse os óculos!
 -Realmente Gata, você tem razão quando afirma existir gente mais sequelada que você e F...
 Pois você ainda não ouviu nada! Lá vai um trecho de nosso diálogo:

Doutora, não consigo enxergar sem os meus óculos.
 - Mas preciso que isso esteja contido no seu laudo minha filha.
 Eu já estou dizendo a senhora, não consigo ler uma letrona daquela! (as letras estavam quase no tamanho A4 pessoas. Como diz um grande amigo, sou cegueta mesmo!)
 - Olhe, se você quiser pode fazer o exame de óculos, mas vai constar na sua carteira que você não pode dirigir sem eles ou lentes de contato...
 Doutora, eu REALMENTE não posso dirigir sem os meus óculos!
 - Mas vai constar na carteira viu? Veja bem, você só poderá dirigir REALMENTE se estiver usando eles. Entendeu bem?
 (Pessoas, pessoinhas do meu core, não foi exatamente isso que falei cerca de três linhas de texto acima?)
Tudo bem doutora, não consigo enxergar direito sem eles. Até gosto deles, dão personalidade.
 - Ok então, já que você insiste... Ponha seus óculos de grau e por favor, me diga o que está escrito naquela parede.
 Aí o mundo se abriu pra mim! Se brincar, enxerguei até o outro lado da parede. Fiz o exame o mais tranqüila o possível após tão fantástico acontecimento. No final, ela ainda sai com essa:
 - Olha Layla, você foi aprovada. Apenas um detalhe:
 Qual doutora?
 -Vai constar em sua CNH que você só pode dirigir usando óculos de grau ou lentes de contato.
 Comecei a rever meus conceitos sobre loucura após essa consulta. 
Obrigada a você. Que me ouviu e inspirou por pra fora essa história com cara de estória.

2 comentários:

Barlavento disse...

Eu acho que a médica não passaria no psicotécnico...

Baziinha disse...

Que medica baratinada :s